terça-feira, 18 de junho de 2013

Le Chaim! Vivam e celebrem à Vida!



Le Chaim!  Vivam e celebrem à Vida!

A vida é um bem precioso. Provavelmente você já tenha ouvido essa frase centenas de vezes, mas, talvez, em nenhuma delas tenha parado para prestar atenção acerca de sua veracidade e profundidade.
Ao longo da vida, nos acostumamos a ouvir muitas coisas sem analisar e frequentemente armazenamos muito pouco das informações recebidas.
A vida e o direito de viver são dádivas exclusivas de Deus e apesar de sabermos de sua importância, passamos a maior parte de nossas vidas procurando adquirir bens que, depois que os conquistamos, percebemos que não tinham realmente a importância que pensávamos que teriam.
Isso é muito comum, principalmente quando ainda somos adolescentes, onde parece não haver limites estabelecidos que nos satisfaçam, quer no terreno pessoal quer no sentimental, mas, para alguns, isso também ocorre com a mesma frequência na fase adulta. Acreditamos que podemos conquistar tudo num simples piscar de olhos, como num passe de mágica, mas com o tempo e com a satisfação que inicialmente nos proporcionaram quando foram adquiridos, acabamos nos conscientizando de que aquilo que julgávamos essenciais para nossas vidas, na verdade, não passava de quinquilharias, fruto do marketing que nos atinge diariamente em todas as mídias e redes sociais.
Paremos um pouco para pensar a respeito de coisas que realmente valem à pena:
Há quanto tempo não observamos as belezas da natureza criada por Deus?
O Sol está sempre lá aquecendo nosso Planeta. O ar que respiramos está sempre disponível para que possamos sobreviver apesar de muitas vezes estar carregado de monóxido de carbono – essa parte é por nossa própria culpa, Deus não tem nada a ver com isso!
Há quanto tempo não abraçamos um amigo (a) e dizemos o quanto ele (a) é importante para nós? Talvez ele, assim como nós, esteja esperando que demos o primeiro passo, o primeiro telefonema, o primeiro e-mail ou SMS. Dizemos que ninguém lembra de nós, mas nós também, muitas vezes, não demonstramos que queremos proximidade e lembrança aos que amamos.
Há quanto tempo não refletimos acerca dos benefícios que a Divina providência nos agraciou ao longo dos anos? Olhe para você nesse momento. Você foi criado á imagem e semelhança de Deus e desde o seu nascimento Ele tem feito tudo para que você seja feliz e sinta-se realizado, mas infelizmente, algumas vezes você não correspondeu a essa expectativa e acabou trocando os pés pelas mãos, mas Ele está sempre ali e se você fizer um balanço de sua vida verá que Ele cumpriu o que se esperava dEle e o que deu errado tenha sido a oportunidade que você perdeu para se conectar a Ele e se beneficiar do que Ele te disponibilizou.
Resumindo: Há quanto tempo não agradecemos a Deus pelo dom da vida que nos concedeu?
Ao despertar pela manhã, juntamos nossas mãos, inclinamos nossa cabeça para a frente e pronunciamos a nossa primeira oração ao Eterno expressando a Ele toda a nossa gratidão pela nova oportunidade que nos concede para vivermos uma vida plena e nos aproximarmos ainda mais dEle. Dizemos: “Modê ani lefanêcha, Mêlech Chai vecayam, shehechezárta bi nishmati bechemlá. Rabá emunatêcha.” Ou seja: Sou grato a Ti, ó Rei vivo e eterno, por ter restaurado dentro de mim minha alma com misericórdia. Grande é Tua confiabilidade.”
Sim! Grande é a confiança que temos no Eterno e em tudo que Ele nos concede por acréscimo do Seu infinito amor.
Lembra-se de quando ainda éramos crianças e tudo à nossa volta parecia ser maravilhoso, intrigante e desafiador?
Pois é, a vida continua a mesma, nós é que a vemos de maneira diferente. Olhamos para ela como se fosse um fardo pesado e sem serventia que precisa ser transportado de um lado ao outro independentemente de nossa vontade.
Sei que a vida para alguns parece ser muito difícil de ser vivida, porque às vezes, tudo parece conspirar para que não tenhamos paz e para que nos sintamos fracassados por não termos tido condições de adquirir aquilo que pensávamos ser importante para nossa evolução pessoal.
Se isso aconteceu ou está acontecendo com você, tenha a certeza de que há solução para esse problema existencial que tem repercutido negativamente em sua vida. Acredite: você pode reverter esse quadro. Cada vez que abrimos mão de algo que desejamos em favor de algo mais valioso, nos tornamos pessoas mais fortes. Tenha isso em mente. Busque valores internos. Adquira valores espirituais, conhecimento e amigos verdadeiros, pois são indestrutíveis e eternos e ninguém será capaz de arrancá-los de você.
Ainda muito jovem ouvi um conselho de meu avô, de abençoada memória, que apesar de ser iletrado me disse: adquira o maior conhecimento que puder, pois tudo aquilo que você aprender nunca será tirado de você. Esse será o seu maior tesouro: a cultura é um bem eterno!” Ele tinha razão e hoje digo o mesmo a você.
A vida está aí para ser vivida com alegria e festejada com intensidade para que os bons frutos que ela nos proporciona sejam doces e saborosos a fim de que possamos glorificar ao Deus que nos criou.
Le Chaim Chaverim! Vivam e celebrem a vida amigos!



Ben Baruch

Nenhum comentário:

Postar um comentário